Liverpool favorito e Real Madrid Campeão: tudo sobre a maior Champions de todos os tempos

A “velha mística de que camisa pesa e pesou”, segundo o jornalista Vinícius Bueno, fez com que o Real Madrid levasse a melhor contra o Liverpool

Por: Júlia Arruda, Manuela Miniguini, Mariana do Patrocínio, Mayara Campos, Pietra Sábia e Sarah Campos

Ao erguer o 14º troféu da UEFA Champions League, o Real Madrid, no sábado (28), comemorou e já foi às compras em busca de mais jogadores. É o que se espera de um supercampeão que acumula, no maior torneio de futebol europeu, o dobro de títulos do que o Milan, na segunda posição. Por lá já passaram craques brasileiros como Ronaldo Fenômeno, Roberto Carlos e Kaká. E foi pelos pés de mais um brasileiro, Vinícius Júnior, que o conhecido time “Merengue” derrotou o Liverpool. 

“O Real Madrid é, de fato, um time muito diferente e está muito acima dos outros”, afirmou à Factual 900 Vinícius Bueno, jornalista esportivo global. Mas para quem acompanha o futebol não é preciso uma bola de cristal para lembrar que “aquele velha mística de que camisa pesa e pesou”. Bueno lembrou que o clube espanhol correu o risco de ser eliminado em diversas partidas na fase de mata-mata e conseguiu se reinventar. 

As viradas do Real Madrid sobre times fortes e favoritos, como PSG, Chelsea e Manchester City, permitiram ao time se fortalecer para a final contra os Reds.  “O Real chega com um pouco mais de coragem e menos medo de se abalar com o que acontecer durante o jogo”, afirmou Bruno Grossi, repórter esportivo, dias antes da decisão da Champions League.

O time merengue jogou as oitavas de final contra o PSG, que levou a melhor no jogo de ida, em 15 de fevereiro, no estádio Parc des Princes, com um placar de 1 a 0. Mas em 9 de março, no estádio Santiago Bernabéu, o craque do Real Madrid Karim Benzema aplicou um hat trick (quando o jogador marca três gols na mesma partida) e garantiu a vitória de 3 a 1. “No Real, não tem como fugir muito do Benzema. Aos 34 anos, atingir o auge como ele está atingindo, de ser um jogador tão desequilibrante, de fazer tanto gol, de dar assistência, de liderar um ataque com os mais jovens e formar uma dupla tão sincronizada com o Vinícius Júnior”, acrescentou Grossi.

Contra o Chelsea, campeão da temporada 2021 da Champions League, o Real Madrid ganhou de 3 a 2, em 12 de abril, para chegar à semifinal do torneio, tendo vencido a primeira partida por 3 a 1, com outro hat trick de Benzema. Outra prova da capacidade de virada do Merengue foi na semifinal contra o Manchester City. No dia 4 de maio, com a pressão de vencer depois de perder pelo placar de 4 a 3, o Real conseguiu uma virada, com dois gols de Rodrygo Silva e um gol de pênalti de Benzema, coroando uma vaga na final com o placar de 3 a 1. “O Real tomou um espírito meio copeiro de Libertadores para Champions que vai ficar bem marcado”, acrescentou o jornalista Grossi.

Também antes da final, Tayna Fiori, jornalista da TNT Sports, declarava: “Eu estou achando, desde as oitavas de final, que essa Champions é do Real Madrid”. A jornalista destacava ainda que, Salah, camisa 11 do Liverpool, seria um grande adversário do francês Benzema na disputa pela Bola de Ouro. A premiação da Bola de Ouro ocorrerá dia 17 de Outubro de 2022. A jornalista também relembrou que, a última vez que o time espanhol perdeu em uma final da competição, foi justamente contra o Liverpool em 1980.

Liverpool dominou a final

Com meia hora de atraso no início da partida devido a uma confusão de torcedores no momento de acesso ao estádio, o Stade de France tremeu aos 15 minutos da segunda etapa com o brasileiro Vinícius Júnior estufando a rede dos Reds, sem dar chances ao goleiro brasileiro Alisson Becker. A equipe inglesa do Liverpool até dominou a partida tendo 24 chutes e 54% de posse de bola, mas a premissa do futebol é que a equipe que não marca “toma” gol.

O Liverpool fechou a primeira fase do torneio, como líder de seu grupo e vencendo todas as partidas que disputou contra o Milan, Porto e Atlético de Madrid. Nas oitavas de final o time enfrentou, nos dias 16 de fevereiro e 8 de março, a Inter. No jogo de ida, o Liverpool abriu vantagem de dois pontos com um gol do Firmino e outro do Salah, resultando num placar de 2 a 0. No jogo da volta, não houve gols do time, mas com um ponto de vantagem, ele conseguiu se classificar para as quartas. 

Na nova fase, os Reds enfrentaram o Benfica, nos dias 5 e 13 de abril. No primeiro jogo o time fez 3 gols e venceu de 3 a 1. Na outra partida, o jogo ficou bem disputado, mas o Liverpool conseguiu fazer novamente 3 gols, resultando em um empate com 3 a 3, mas o que levou a vitória com o combinado de pontos 6 a 4. 

Na semifinal, nos dias 27 de abril e 3 de maio, o time jogou contra o Villarreal. O Liverpool conseguiu abrir vantagem de 2 pontos, ganhando no jogo de ida de 2 a 0. No jogo de volta, o time teve que se esforçar para virar o jogo e com sucesso conseguiram ganhar de 3×2, com os gols de Fabinho, Luiz Díaz e Mané. Dessa forma, com uma trajetória consistente e com muitos pontos de vantagens, os Reds chegaram a final da Liga dos Campeões. 

Os craques brasileiros

A presença de muitos brasileiros na final da Champions League não surpreendeu Vinicius Bueno. “Tem sido uma rotina, uma constante, o que só prova que nosso país ainda continua criando e formando bons jogadores”, disse. O jornalista exemplifica com o atleta brasileiro Fabinho, que terminou o campeonato na seleção do torneio.

A Liga dos Campeões, competição que conta com os times europeus e os atletas mais famosos do mundo, teve sua primeira edição na temporada de 1955-1956. Na época, o evento era nomeado de Taça dos Clubes Campeões Europeus, e só teve seu batismo reformulado na temporada de 1992-1993. 

A disputa pela primeira taça se deu início no dia 4 de setembro com um jogo empatado entre Sporting CP (Portugal) e Partizan (Sérvia), e teve sua final no oeste da França, no estádio Parc des Princes, com vitória do time espanhol Real Madrid sobre o clube francês Stade de Reims. Contudo, 66 anos depois da primeira final, a temporada 2021-2022 chegou ao fim no último final de semana (28/5) com a vitória também do primeiro vencedor do campeonato, Real Madrid.

Tayna Fiori elenca pontos altos e essenciais para a perdurável fama da Champions neste ano de 2022. “A gente teve pela primeira vez o Messi fora do Barcelona, dois meninos brasileiros mudando histórias, um Real Madrid tão grande buscando sua 14ª taça, Cristiano Ronaldo voltando pro Manchester United e decidindo muitos jogos, o Villarreal com uma história incrível, passando várias fases, que foi com uma ‘zebra’ favorita de muitos, ganhou por mérito de muitos times, passando pelo Bayern de Munique, que é um dos grandes favoritos, time que colocava como campeão quando começou a Champions”, disse. 

O bolão de apostas já foi aberto para a nova temporada, questionando se será o triunfo da 15ª taça do Real Madrid ou se existem times que podem romper esse reinado do time espanhol.

3 comentários em “Liverpool favorito e Real Madrid Campeão: tudo sobre a maior Champions de todos os tempos”

  1. Hala Madrid!!! Antes da final o que eu mais sentia era isso: o Liverpool é melhor, mais consistente, mais bem organizado…mas vai dar Real. E é isso, gigantesco!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.