Festival Cena 2k22 celebra o rap e o trap pós-pandemia

Após espera de dois anos, o Festival Cena está de volta! Artistas como Racionais MCs, Djonga, Filipe Ret, DaniLeigh, Pi’erre Bourne, Young Nudy e Trippie Redd já fazem parte do line-up

Por: Ana Carolina Moraes, Daniela Damasceno, Julia Gabrielle Bomfim, Julia Safra, Mariana Nunes Batista e Nicolas Jacomelli.

O Festival Cena nasceu com a promessa de ser o maior dos gêneros rap e trap no país e tinha tudo para ter uma vida longa. A primeira edição foi em 2019, reuniu mais de 15 mil pessoas e teve 15 atrações musicais. Mas veio a pandemia e o festival teve de se recolher. Agora ele retorna com vontade de ser não só o maior, mas também o melhor encontro de fãs do rap e trap. Serão três dias de shows e com mais de 60 artistas.

Previsto para abril de 2022, aproveitando a grande retomada dos eventos abertos, o Festival Cena teve de alterar as datas por conta da realização do carnaval de São Paulo. Desta vez, o evento ocorrerá nos dias 16, 17 e 18 de junho e terá grandes atrações a banda Racionais MCs, o rapper Djonga e o trapper Filipe Ret. Karol Conka, que foi “cancelada” na edição 2021 do programa Big Brother Brasil, subirá ao palco como uma das maiores representantes da voz feminina no rap. O evento contará ainda com apresentações internacionais, como DaniLeigh, Pi’erre Bourne, Young Nudy e Trippie Redd.

“Eu diria que a minha pelo menos está muito alta, tá ligado? Porque em 2019 foi o maior festival de rap do país, e isso é um bagulho muito grande, antigamente o rap não era muito reconhecido e por conta do Cena vira uma coisa muito grande, e é um orgulho. É um momento histórico do país” – disse a banda entrevistada “Advice South”, sobre a expectativa para o festival.

O rap é o carro-chefe do Festival Cena 2K22. De origem Jamaicana (1960), o gênero provém da expressão em inglês ‘Rhythm and Poetry’, que significa ritmo e poesia. Com batidas intensas, discursos impactantes, teor democrático e pouca melodia, o rap é usado para expressar opinião e, principalmente, denunciar situações sociais que demandam urgente atenção da sociedade. 

Porém, em seus primórdios, as letras não abordavam mensagens marcantes, mas eram ligadas ao entretenimento dos ouvintes. Depois, temas políticos e coletivos se tornaram o tópico principal das rimas, e aquele que se sentisse à vontade poderia respondê-las com um novo conjunto de versos. Foi assim que as chamadas “batalhas de rimas” surgiram.

As canções faladas ganharam um grande impulso após os grupos que participavam de suas criações obterem equipamentos amplificadores capazes de ecoar o som. Outra novidade foi o surgimento do ‘beatbox’ – técnica em que a própria boca é utilizada para criar efeitos sonoros.

Conhecido como uma vertente do Hip Hop, esse estilo musical carrega em sua essência uma trajetória repleta de luta e resistência, sendo influente em outras formas de manifestações artísticas, como nos grafites e no break dance. 

No início da década de 1970, quando a Jamaica sofre uma intensa crise econômica, o Rap é levado para os Estados Unidos e se instala  nos bairros pobres de Nova York. Em busca de uma sonoridade nova, jovens de origens negra e espanhola deram uma significativa alavancada no ritmo, misturando-se com outros estilos musicais. O raggamuffin, o dance rap, o acid jazz e o gangsta rap surgiram dessa fusão.

No Brasil, o Rap surgiu em 1986, na metrópole paulistana, como uma junção entre Funk e Hip Hop. Na década de 1980, as pessoas não aceitavam o Rap e o consideravam como algo violento e, tipicamente, periférico. Só uma década mais tarde que essa visão começou a mudar e o gênero ganhou visibilidade nas rádios, conquistando a atenção da indústria fonográfica.

 Artistas relevantes

Com mais de 30 anos de carreira, os Racionais MC ‘s se tornaram os maiores da cena do Rap e Hip Hop no país. A banda – que se iniciou em 1988 através de encontros, onde Mano Brown convenceu a galera a criá-la – se inspirou em Tim Maia e, a partir disso, começou a compor e gravar. Desde o primeiro álbum eles já faziam críticas sociais que abordavam questões como desigualdade social, racismo e violência nas periferias

Depois de dois EPs, já se poderia dizer que os Racionais estavam conhecidos na mídia. Porém, o “boom” de sua carreira foi com o álbum “Sobrevivendo No Inferno”, lançado em 1997, onde foram vendidas aproximadamente 500 mil cópias.

Pode-se dizer que, assim como os Racionais, o Filipe Ret também é um fenômeno da cena do rap nacional. Com histórias diferentes, mas ideais parecidos, o rapper de 36 anos se inspirou em artistas como Gabriel Pensador, Emicida e até mesmo nos Racionais. Começou aos 16 anos por meio do freestyle e passou a frequentar a Batalha do Real. Depois disso, nunca mais parou de produzir reflexões e arte através de suas letras. 

Em 2012, ele impactou uma grande parte do país com o seu primeiro disco “Vivaz”, no qual, segundo Ret, as músicas fizeram sucesso por serem versos de impacto com frases de efeito. Desde então, nunca mais saiu de cena, fazendo diversos feats com cantores de todos os nichos e explodindo hit atrás de hit. 

O rap hoje

A forma e conteúdo nas letras do rap contêm uma aliança única. As temáticas abordadas trazem anseios e intensidade. O rap atual aborda temas como a cultura das classes (aquelas que vivem “à margem” da sociedade), expressão política, cultural e social, combate à exclusão, racismo, violência policial e privilégio branco. Em paralelo, as letras também relatam igualdade de gênero e de oportunidade, mostrando a luta por melhores condições de vida, principalmente nas periferias, afastando-se de letras misóginas que marcaram os primeiros anos do ritmo.

O documentário AmarElo – É Tudo Pra Ontem, em streaming na Netflix, traz visibilidade aos personagens negros do país, mostrando como é produzir rap e estar inserido diretamente na cultura, além de exibir bastidores do show do rapper Emicida, que conduz a narrativa.

Serviço do Festival Cena 2K22

Os ingressos do Festival Cena ainda estão disponíveis no site oficial do evento e os preços variam de R$ 130 a R$ 660. Tem meia-entrada para estudantes ou se levar um quilo de alimento ou um livro em bom estado. 

Festival Cena 2K22. No Sambódromo do Anhembi, nos dias 16, 17 e 18 de junho. Ingressos no site oficial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.