Capa do livro "Abusado: o dono do morro Santa Marta"
Cultura Livros para jornalistas

“Abusado”, de Caco Barcellos, é uma aula de jornalismo investigativo 

Em “Abusado”, repórter da TV Globo conta a história de Juliano VP, lider do tráfico no morro Dona Marta, enquanto ensina como se faz uma apuração jornalística extraordinária 

Por Bianca Altero, Laura Cociolito, Lucas Pires e Sophia Silva 

A obra “Abusado” de Caco Barcellos conta a história do morro Dona Marta, localizado no Rio de Janeiro, e também da vida daquele que foi um dos criminosos mais procurados do País. Juliano VP era o nome fictício para Márcio Amaro de Oliveira, vulgo Marcinho VP. Para escrever o livro, o autor dedicou 5 anos na apuração dos fatos, com muitas pesquisas e mais de 150 entrevistas. Barcellos também passou muito tempo ao lado de Marcinho para entender não só como funciona a vida no morro, mas também os esquemas por trás do tráfico de drogas. 

Abusado, o Dono do Morro Dona Marta mostra como a favela se dividia entre dois mundos: a guerra contra a polícia e os laços de sociabilidade e solidariedade entre moradores, mesmo em um lugar hostil. O livro gera muita reflexão a quem lê, principalmente para quem nunca viu de perto a realidade das pessoas que vivem numa comunidade carioca.  

Diversas situações contadas no enredo de Abusado nos proporcionam questionamentos sobre o desempenho e envolvimento do Estado com o crime organizado. A escrita de fácil leitura e a riqueza de detalhes utilizada no romance  transportam o leitor para as vielas do morro e evidenciam a dura realidade vivida no local. Caco Barcellos procura desmistificar os paradigmas e estereótipos em relação às periferias brasileiras, utilizando muitas vezes a forma de falar original dos personagens. As gírias e os erros transcritos aproximam ainda mais o público com o enredo. 

As 557 páginas são divididas em 38 capítulos impecáveis. O livro Abusado possui três partes. A primeira engloba os 20 capítulos iniciais e conta a história de Juliano VP e seus amigos, conhecidos como Turma da Xuxa. Caco Barcellos constrói o enredo desta primeira parte desde a infância de Juliano até as consequências da Grande Guerra de 1987, quando o traficante, com apenas 17 anos, já estava envolvido com o crime organizado. 

A segunda parte da obra contempla do capítulo 21 ao 30 e se inicia com a gravação do clipe da música “They don’t care about us”, de Michael Jackson. Produzido na favela, o sucesso musical mostrou a comunidade ao mundo. Mas a maior curiosidade da época se tornou saber quem era o “dono do morro”, aquele que havia acolhido o rei do pop. A partir disso, Juliano VP concedeu algumas entrevistas, mas não esperava que teria seu nome revelado pelos jornais. Tal divulgação virou todos os holofotes ao criminoso, que passou a ser o mais procurado do País. 

O enredo de Abusado é finalizado nos oito últimos capítulos, que contam a experiência em primeira pessoa de Caco Barcellos ao escrever o romance. O autor detalha os encontros com Juliano e a convivência com os moradores da comunidade nos anos de apuração, pesquisas e entrevistas. 

Numa obra que não possui qualquer marasmo, Caco Barcellos proporciona uma aula de apuração e jornalismo. Polêmico, envolvente e interessante são palavras que definem o livro-reportagem escrito por um dos maiores e melhores jornalistas investigativos que o Brasil já teve. 

Abusado. De Caco Barcellos. Record, 2003, 560 págs., 77 reais